Relaxa!

No domingo à noite ouvi uma palavra que me deixou muito reflexiva: Relaxa.
A gente vive sempre com pressa, sempre preocupado, sempre ocupado e ao mesmo tempo, entendiado. Confesso que estou até hoje tentando digerir o que eu ouvi. Por isso, o texto veio só hoje.

Não é fácil se dar conta que a gente acelera tanto a vida, se prepara tanto para o futuro e o presente vai passando. Quando a gente se dá conta, perdeu tudo o que realmente valia a pena e na ânsia de desfrutar a vida (confortavelmente dizendo), na real, não experimentou nada.

Eu confesso que sou preocupada, e isso é crônico. Me preocupo com o meu futuro, minha carreira, se estou bonita, se estou saudável, se sou amada, se estou amando direito, se sou boa filha, se vou ganhar o suficente, se vou fazer as viagens que sempre sonhei fazer e conhecer o mundo, se vou ser bela para sempre, se vou ter um carro, se vou casar, se vou ser uma boa mãe, se vou ser feliz… Enfim, eu me preocupo e nunca relaxo.

Acho que depois que me tornei “oficialmente adulta” nunca mais tive calma e nem experimentei a libertadora sensação de não se preocupar. Inclusive, ao ouvir que essa sensação existe, confesso que me preocupei em não mais sentí-la. Tá vendo, olha eu me preocupando de novo!

Pra relaxar mesmo e refletir nisso tudo, só ouvindo “Paciência” do Lenine.

Anúncios
Esse post foi publicado em Jornalismo, Crônicas e outros Textos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Relaxa!

  1. Nae disse:

    … Incrível como não se preocupar se tornou sinônimo de “vadiagem”.
    Me parece que até meus 16 ou 17 anos eu era um verdadeiro vadio, agora sim, virei “gente”! Me preocupo e enrugo minha testa como um sinal de amadurecimento, mas de fato da saudade de ser um vadio!…
    Ótimoooo Texto moça!

    • É Nae, é complicado isso…
      Eu estou tão impactada que estou tentando fazer da “não-preocupação” um mantra. Fora que eu me sinto bem melhor, com menos dores no corpo e com a cabeça mais livre… hehehe

      Comentando com umas amigas, vi que desejo que se tem de ficar mais velho (quando se é adolescente, é claro!) é algo que custa caro. Além de ser irreversível.

      Acho que eu sempre andei na contramão da vida. Nunca quis crescer e sempre chorava nos meus aniversários. Confesso: sinto MUITA falta da minha infância…

      Obrigada querido!
      bj grande pra vc, DEUS te abençoe 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s